As vantagens e desvantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula

As vantagens do uso de tecnologia em sala de aula são muitas. Mas você sabe quais são as desvantagens? Descubra neste artigo!

As vantagens e desvantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula

O uso de tecnologia em sala de aula promove muitas discussões na área da educação quanto às suas vantagens e desvantagens para o ensino.

Embora todas as discussões sejam válidas, deve-se concordar que o uso dessas tecnologias tornou-se indispensável, visto que tais ferramentas fazem parte do dia a dia dos alunos, que inevitavelmente levarão para sala de aula seus aparelhos celulares, por exemplo.

Logo, a importância de identificar as desvantagens do emprego de tecnologia na sala de aula se justifica pela tentativa de superar os obstáculos existentes, jamais podendo servir de pretexto para a não-adoção das mesmas.

É por isso que neste artigo você vai conhecer algumas vantagens e desvantagens do uso de tecnologia em sala de aula, para saber como superar os desafios e desfrutar dessas ferramentas da melhor forma. Aproveite a leitura!

Tecnologia em sala de aula: uma nova realidade
Tecnologia na sala de aula: vantagens e desvantagens
Vantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula
1. Personalização do Ensino
2. Flexibilidade de horário e geográfica
3. Otimização da comunicação com os pais
4. Universalização do acesso à informação
5. Facilitação das atividades
6. Aulas mais dinâmicas e atraentes
7. Estimula o autodidatismo
Desvantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula
1. Distração dos alunos
2. Qualidade das informações
3. Superficialidade de conteúdos

Tecnologia em sala de aula: uma nova realidade

É impossível discordar da ideia de que a tecnologia tem transformado nossas vidas de forma irreversível. Desde as pequenas tarefas do dia a dia, até o modo pelo qual nos informamos, nos alimentamos até como nossa ciência evolui, a tecnologia causou profundas transformações.

Consequência disso é a evolução do sistema educacional no sentido de adotar essas tecnologias para o ensino, empregando-as em sala de aula de forma produtiva tanto para os alunos quanto para os professores.

Segundo o estudo “O que pensam os professores brasileiros sobre a tecnologia digital em sala de aula?”, 55% dos professores utilizam regularmente tecnologia em sala de aula no Brasil. Os dados são do primeiro semestre de 2017 e foram entrevistados 4.000 professores de todas as regiões do Brasil.

A pesquisa também revela que 34% dos professores participantes acredita que o maior impacto positivo está na motivação dos alunos. As entrevistas apontaram também a melhora das habilidades cognitivas e da capacidade dos estudantes procurarem informação.

Neste contexto, é importante compreender quais são as vantagens e desvantagens da adoção de tecnologias em sala de aula para que o professor possa focar nos benefícios e superar os desafios. Continue lendo para descobrir quais são!

Tecnologia na sala de aula: vantagens e desvantagens

O uso de tecnologia em sala de aula oferece uma melhora significativa da qualidade de ensino. Seja porque consegue captar a atenção dos alunos de forma diferenciada dos métodos tradicionais de ensino, seja porque desenvolve e estimula competências como o pensamento crítico e a curiosidade dos alunos.

No entanto, ainda que as vantagens se sobreponham às desvantagens, não se pode negar o fato de elas existirem. Isso exige certa atenção e preparo do professor.

Por isso, vamos elencar a seguir algumas vantagens e desvantagens do uso de tecnologias em sala de aula para ajudar você, professor, a lidar com essa nova realidade. Vamos lá?

Vantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula

As vantagens da tecnologia no ensino são muitas! Mas como o objetivo desse texto não é esgotar todas as possibilidades sobre o assunto, a seguir você vai conferir 7 vantagens do uso de tecnologia em sala de aula. Continue lendo!

1. Personalização do Ensino

As tecnologias digitais viabilizam a personalização do ensino em larga escala, munindo o professor com ferramentas e dados para tais ações. Assim, o professor pode acompanhar o desempenho de cada aluno de forma individualizada, ainda que não esteja o tempo todo ao lado dele observando.

Com isso, é possível identificar as dificuldades encontradas pelo estudante em determinado assunto ou habilidade, para que estas sejam enfrentadas. Com esse olhar mais assertivo sobre o desempenho de cada aluno, o aprendizado da turma pode ser muito mais produtivo e eficiente.

Do mesmo modo, com essa personalização viabilizada pelo uso de tecnologia em sala de aula, o professor pode criar atividades de ensino que levem em conta o interesse de cada aluno.

Partir do universo de vida, gostos e preferências do aluno é uma recomendação de um dos maiores pedagogos do país, Paulo Freire.

2. Flexibilidade de horário e geográfica

Quando se fala em Educação a Distância (EaD), a questão da flexibilidade de horários e geográfica é sempre uma das primeiras características que vem à mente.

Seja na modalidade EaD, ou no formato de Ensino Híbrido, o uso das tecnologias permite a realização de atividades assíncronas, as quais o aluno pode acessar no horário de sua preferência (assistir aulas gravadas, por exemplo).

Pode-se afirmar que o uso da tecnologia em sala de aula rompe a barreira espaço/tempo, afinal, a comunicação e possibilidade de acesso às plataformas tecnológicas se expande para todos os lugares, ultrapassando os muros da escola.

Isso traz uma mudança no paradigma da aprendizagem, pois ela já não mais se limita à sala de aula e à presença física do professor.

3. Otimização da comunicação com os pais

O bilhete anotado na agenda do aluno dá lugar à mensagem trocada diretamente com os pais, via aplicativo de mensagens instantâneas. A comunicação acontece em tempo real, diminuindo o risco de desencontros e perda de informações importantes.

Agora, com o uso das tecnologias digitais pelos professores na realização do ofício, o aluno já não precisa necessariamente ser mediador das comunicações entre pais e professores. Essa comunicação se dá de forma direta, aproximando os pais do processo educacional (o que é muito bom para o aluno!).

Vale alertar sobre a necessidade do uso correto dessas ferramentas, inclusive no que se refere à educação digital dos próprios alunos e professores.

4. Universalização do acesso à informação

No passado, o professor era o único detentor do conhecimento. Hoje, as informações estão à disposição de qualquer pessoa com acesso à internet, passíveis de serem transformadas em conhecimento.

Quando o professor chega em sala de aula para transmitir seu conhecimento, não raras vezes, os alunos já possuem alguma informação a respeito do assunto. Isso enriquece o processo de ensino-aprendizagem.

Ao utilizar tecnologia em sala de aula, ampliando as fontes de informação, o professor torna o processo de ensino mais democrático e abrangente, vez que não se limita às informações das quais ele próprio tem conhecimento.

5. Facilitação das atividades

Ir a uma biblioteca, abrir um extenso e pesado livro e procurar pelo conteúdo parece algo muito distante da realidade de hoje. E de fato é.

A geração atual de alunos é nativa digital, já nasceu com acesso a internet e antes mesmo de aprender a escrever, aprendem a buscar o que precisam saber nos mecanismos de busca online via comando de voz.

Basta alguns poucos cliques e pronto. Tudo o que se precisa saber está ali, diante dos nossos olhos, organizado por ordem de relevância.

Isso permite que o professor inove nas atividades, aumente a complexidade das pesquisas, estimulando o senso crítico dos alunos e aprofundando o conhecimento.

Solicitar uma pesquisa sobre o significado de determinada coisa, não faz sentido na realidade atual. O professor deve ir além do significado das palavras, fazendo com que o aluno aprenda, por exemplo, a identificar as boas fontes de informação disponíveis na internet e formular hipóteses fazendo uso do raciocínio crítico.

6. Aulas mais dinâmicas e atraentes

A utilização de recursos audiovisuais, gamificação e outras estratégias de ensino tornam as aulas mais interessantes para os alunos. Afinal, fora do momento de aula, é em busca de tais artifícios que eles vão.

Trazer a tecnologia para a sala de aula aproxima o processo de ensino-aprendizagem das demais áreas e aspectos da vida do aluno, atraindo sua atenção e despertando o interesse pela aquisição do conhecimento abordado.

Experimente utilizar tecnologias em sala de aula e depois nos conte aqui nos comentários se os seus alunos ficaram ou não mais focados na aula. Experimente você mesmo!

7. Estimula o autodidatismo

Aprender algo por conta própria é uma das habilidades mais importantes nos tempos atuais. A internet, principal fonte de disseminação da cultura maker, estimula as pessoas a colocarem a mão na massa.

Aprender a tocar um instrumento, a fazer um objeto artesanal, a pintar, dançar ou qualquer outra coisa ficou muito mais fácil com a internet. Além disso, esse canal de comunicação estimula a busca por informação, dando asas ao autodidatismo.

Professores que adotam metodologias como a sala de aula invertida, incentivam o desenvolvimento dessa habilidade em seus alunos, preparando-os para o que o futuro reserva.

Desvantagens do uso de Tecnologia em Sala de Aula

Não podemos deixar de analisar os dois lados da moeda. O uso de tecnologia em sala de aula é, sem dúvidas, benéfico para o ensino, mas também pode causar alguns obstáculos.

Confira agora 3 desvantagens do uso de tecnologia em sala de aula e como superá-los.

1. Distração dos alunos

O maior e principal obstáculo imposto pelo uso de tecnologia na sala de aula é o problema da distração dos alunos.

A atenção é um recurso que tem se tornado cada vez mais escasso na Era Digital. Por isso, é muito importante levar isso em conta no momento de formular as atividades que utilizarão a tecnologia, a fim de evitar a distração dos alunos.

É muito fácil perder o foco dos estudos com as inúmeras atrações que estão a um clique de distância na internet. Assim, o professor pode adotar medidas como bloquear sites (por meio de softwares especializados) e redes sociais em horário de aula.

De igual modo, é importante educar os alunos para que eles saibam separar os momentos de entretenimento e estudo com a mesma ferramenta.

Além disso, apostar em atividades e conteúdos realmente interessantes para os estudantes é uma forma de evitar que eles se distraiam tão facilmente.

2. Qualidade das informações

Na internet, qualquer informação pode ser publicada, independentemente da sua veracidade e validade. Assim, a qualidade das informações com as quais os alunos têm contato é um obstáculo para os professores.

Isso porque o aluno pode ter acesso a uma informação inverídica e aprender um conteúdo errado. Ao chegar na aula, o professor ensina de forma diferente e esse desencontro pode confundir o aluno e, até mesmo, fazer ele questionar o conhecimento do professor.

Para lidar com situações desse tipo, o professor precisa estimular no aluno o pensamento crítico e ensiná-lo a buscar informações em fontes confiáveis, tornando-se uma espécie de curador de conteúdos para o aluno.

3. Superficialidade de conteúdos

Se antes o acesso às informações era muito mais difícil, por outro lado, as fontes de informação eram muito mais densas e aprofundadas.

Os conteúdos disponíveis na internet, em sua maioria, são superficiais. Especialmente pelo estilo de leitura da nova geração, que preferem conteúdos rápidos e objetivos.

Neste contexto, a leitura de artigos científicos, por exemplo, deu lugar à leitura de artigos de blogs, como este que você está lendo, os quais possuem uma linguagem muito mais fácil e formato livre.

Quando o aluno quiser mesmo dominar um conteúdo, é preciso que procure por fontes mais profundas e, de preferência, científicas, com embasamento teórico e baseado em fontes confiáveis.

Além disso, para a realização de pesquisas e atividades, o professor deve orientar os alunos para que eles não acreditem em tudo que encontrarem no primeiro site que clicam.

Agora que você já conhece algumas vantagens e desvantagens do uso de tecnologia em sala de aula, que tal conhecer o material didático digital de inglês da Flexge? Clique aqui para visitar nosso site ou faça uma demonstração!

Aproveite para se inscrever em nossa Newsletter e receber diretamente no seu e-mail os melhores conteúdos do Blog!