Saiba como aplicar a sala de aula invertida no ensino de inglês

Entenda o que é essa metodologia, conheça os benefícios para a aprendizagem e veja como aplicá-la na prática.

Saiba como aplicar a sala de aula invertida no ensino de inglês

A sala de aula invertida (flipped classroom) é uma metodologia ativa de aprendizagem que inverte a ordem das atividades do modelo tradicional de ensino.

Nesta abordagem, o aluno estuda o conteúdo em casa antes da aula e, em sala, discute o que aprendeu e tira as dúvidas com professores e colegas.

Diante dos novos rumos que a educação vem tomando, especialmente em decorrência da revolução tecnológica que testemunhamos, buscar novos formatos para ensinar os alunos nessa Era Digital é muito importante para garantir a qualidade do ensino.

A sala de aula invertida é uma forma de envolver ativamente o aluno no processo de ensino-aprendizagem e despertar maior interesse e comprometimento por parte deste.

Muitos professores já estão adotando essa prática e obtendo excelentes resultados em suas aulas.

Se você quer entender melhor o que é flipped classroom, conhecer as vantagens desse modelo e aprender a aplicá-lo na prática, esse artigo pode ajudar!

Aqui você vai conferir:

Sala de aula invertida: o que é?
Sala de aula invertida na prática
Como a sala de aula invertida funciona na prática?
Como planejar uma sala de aula invertida
Benefícios da sala de aula invertida
Como aplicar a sala de aula invertida no ensino de inglês

Boa leitura!

Sala de aula invertida: o que é?

A sala de aula invertida é uma metodologia ativa de aprendizagem e como o nome sugere, inverte a lógica do modelo de ensino.

Essa metodologia propõe que os estudantes entendam os conceitos antes da aula. Depois, na sala de aula com os colegas, eles discutem o que aprenderam e tiram dúvidas sobre o conteúdo com o professor.

Se você ainda não entendeu o que é o método sala de aula invertida, não se preocupe. Vou exemplificar.

No modelo tradicional de ensino, o professor expõe em aula o objeto de estudo, apresenta e comenta sobre os conceitos. Normalmente, essa explicação é acompanhada de anotações no quadro ou algum outro tipo de apresentação.

Somente após essa exposição do tema, o aluno recebe uma lição, atividade, pesquisa ou tarefa para realizar em casa, de forma autônoma (ou seja, sozinho).

No flipped classroom, essa lógica é invertida: antes da exposição do tema pelo professor, o aluno realiza alguma atividade ou pesquisa de maneira independente. Depois desse primeiro contato com o assunto é que ele tem a aula com o professor.

Neste momento, ele discute com os colegas sobre o que já aprendeu e tira suas dúvidas com o professor.

Em vez de assistir aula e depois fazer a lição de casa sobre o assunto, o aluno primeiro faz a lição e depois tem a aula.

Essa abordagem pode ser utilizada tanto em aulas presenciais quanto no modelo de ensino híbrido, que combina ensino presencial com educação a distância.

Quer saber quais são os benefícios da sala de aula invertida para o aprendizado? Então não deixe de ler esse artigo até o final! Mais adiante apontarei algumas vantagens dessa metodologia.

Sala de aula invertida na prática

Tudo aquilo que foge do tradicional, do que estamos acostumados, causa certo desconforto e insegurança.

Adotar novas metodologias de ensino requer planejamento e “preparação do terreno” com os alunos. Afinal, trata-se não apenas de um novo formato de ensinar, mas também de aprender.

Veja agora como funciona a sala de aula invertida na prática e como você pode planejar a adoção desse formato em suas aulas, contando com o apoio dos seus alunos.

Como a sala de aula invertida funciona na prática?

A verdade é que, assim como nem sempre os alunos fazem o dever de casa no modelo tradicional, na sala de aula invertida, é bem provável que nem todos os estudantes façam as atividades prévias à aula.

Por isso, a primeira coisa que você deve fazer é separar os primeiros minutos iniciais da aula para colocar todos os alunos na mesma página.

Você pode até contar com o auxílio dos alunos que estudaram o tema antecipadamente. Peça que expliquem o que entenderam sobre o assunto para os demais colegas.

Somente após esse primeiro momento, parta para as atividades planejadas. Seja debate, resolução de exercícios, aprofundamento de pesquisa ou até mesmo aula expositiva.

Esteja preparado para enfrentar mais dificuldades no que diz respeito à participação dos alunos. Será necessário envolvê-los no conteúdo e despertar o interesse para que esse modelo funcione.

Sua maior preocupação deve ser que o aluno entenda a matéria em casa e, na sala de aula, ele já entenda o mínimo sobre assunto que será desenvolvido. Assim, a aula presencial passa a ser um momento de troca entre professor e alunos.

No próximo tópico, trarei alguns exemplos de atividades que você pode realizar em sala e passar para seus alunos fazerem em casa. Não deixe de ler!

Como planejar uma sala de aula invertida

Assim como uma aula convencional, uma sala de aula invertida também requer planejamento. Mais do que isso até: requer alinhamento entre professor e aluno, para que o modelo funcione.

Veja agora como planejar uma sala de aula invertida e obter os melhores resultados dessa metodologia:

1. Apresente a metodologia e o conceito do flipped classroom

É muito comum que alunos não conheçam metodologias como a sala de aula invertida. Por isso, é importante que você explique para eles como funciona o flipped classroom, as vantagens desse modelo e qual é o papel do professor e dos alunos.

Os alunos precisam compreender os benefícios de fazer aquilo, para que se dediquem e aproveitem ao máximo a experiência.

Assim, a primeira coisa a se fazer é apresentar a metodologia para eles e combinar os próximos passos.

2. Escolha o tema

Defina com a turma o tema que será tratado na sala de aula invertida. Comece com um conteúdo simples para ir familiarizando os alunos com a prática.

Lembre-se que alguns estudantes podem apresentar dificuldades em aprender sozinhos, por isso comece devagar.

3. Defina as atividades em casa e durante aula

A sala de aula invertida consiste em dois momentos: atividades para a casa e atividades em sala de aula.

Defina o que será feito em cada uma dessas etapas. Aqui estão algumas ideias:

Atividades em casa:

  • Assistir uma lição em vídeo;
  • Revisar o material da disciplina;
  • Ler textos ou artigos;
  • Participar de uma discussão online;
  • Conduzir uma pesquisa.

Atividades para a sala:

  • Praticar uma habilidade alternativa;
  • Discussões presenciais com seus colegas;
  • Debates;
  • Apresentações;
  • Aprendizagem através de estações;
  • Experimentos de laboratório;
  • Avaliação e revisão entre pares.

Descubra o que mais desperta o interesse dos seus alunos ou o que seja mais adequado para a natureza do tema que será estudado.

4. Utilize ferramentas digitais que seus alunos conheçam

Torne o processo o mais simples possível para eles, utilizando tecnologias que eles já sabem como funciona.

Por exemplo, em vez de fazê-los baixar um vídeo ou assistir a um vídeo em um site diferente, busque uma fonte no YouTube. Eles provavelmente já conhecem a plataforma e não terão problemas em encontrar o vídeo que você indicou.

5. Passe as orientações para os alunos

Você já explicou a metodologia, definiu tema e atividades. Agora é hora de combinar a dinâmica da sala de aula invertida com seus alunos.

Passe as instruções com clareza, combine datas e os oriente bem em como proceder no estudo em casa.

Certifique-se de que todos compreenderam como vai funcionar o modelo, para isso, abra espaço para perguntas após a explicação.

6. Atividades em sala

Durante as atividades em sala, assuma o papel de facilitador. Os alunos já estudaram o tema em casa, então você não precisa explicar todo o conteúdo novamente. Além de repetitivo, será pouco produtivo para os alunos.

Assim, o ideal é que você realize as atividades em sala e tire dúvidas dos seus alunos, no intuito de identificar as dificuldades que eles tiveram com o tema e agir para resolvê-las.

Benefícios da sala de aula invertida

A sala de aula invertida é uma metodologia ativa de ensino e como tal apresenta inúmeros benefícios para a aprendizagem.

Existem fortes evidências de que as salas de aula invertidas podem ser muito eficazes, segundo estudo publicado no site Center for Teaching.

Sua eficiência é tão significativa, que o modelo é adotado em países referência em qualidade da educação, como a Finlândia e vem sendo testado por outras nações com alto desempenho na educação, como Canadá, Cingapura e Holanda.

Descubra agora quais são as vantagens de adotar a sala de aula invertida:

1. Aumenta a participação do aluno no processo de ensino-aprendizagem

Com as atividades realizadas em casa, o aluno buscará o conhecimento de forma autônoma. Isso faz com que ele saia de uma postura passiva e aja ativamente no processo de aprendizagem.

Em consequência desse maior envolvimento do estudante, ele aprende melhor e constrói uma base de conhecimento mais fortalecida do que se apenas ouvisse explicações do professor.

2. O professor consegue ser mais assertivo

Em vez de ser mero transmissor de conhecimento, na sala de aula invertida, o professor atua como mediador, agindo nos pontos de dúvida e dificuldade do aluno.

Assim, os estudantes aprendem o que conseguem sozinhos, por meio de leitura ou outras atividades e o professor interfere no processo de aprendizagem de maneira mais assertiva, ensinando e estimulando o aluno a conquistar o aprendizado.

3. Aulas mais dinâmicas

Na sala de aula invertida, as aulas passam a ser muito mais vivas e dinâmicas, afinal, os alunos chegam ao mesmo tempo com muitas informações, muitas críticas e muitas dúvidas a serem esclarecidas, dispostos a debater.

4. Aproximação entre aluno e professor

Ao agir como mediador do conhecimento e não mero transmissor, o professor se aproxima dos alunos, tem a oportunidade de conhecê-los melhor, entender suas dificuldades e interagir mais.

5. Desenvolvimento de múltiplas inteligências

Alguns alunos têm mais facilidade com raciocínio lógico, outros com artes, línguas e assim por diante. Ao proporcionar diferentes maneiras de aprender, você inclui mais alunos no processo de aquisição do conhecimento e, deste modo, consegue desenvolver múltiplas inteligências.

6. Melhora da capacidade crítica

A busca autônoma pelo conhecimento e a dinâmica de debates fará com que os alunos melhorem o pensamento crítico e aprendam a formular hipóteses e argumentos para defender opiniões.

Como aplicar a sala de aula invertida no ensino de inglês

Uma das maneiras mais eficientes de aplicar essa metodologia no ensino da língua é através da resolução de exercícios em casa e posterior explicação e esclarecimento de dúvidas em aula.

Isso porque é nesses momentos que o aluno identifica suas dificuldades e percebe onde precisa de ajuda.

Professores que utilizam o material didático digital da Flexge, por exemplo, costumam acompanhar o desempenho dos alunos na plataforma e preparar as aulas com base das dificuldades que eles encontram nos exercícios.

Desse jeito, atuam diretamente onde o aluno precisa do professor, tornando o processo de ensino-aprendizagem mais assertivo e eficiente.

Mas é claro que existem outras formas de aplicar a metodologia flipped classroom para o ensino da língua inglesa. Você pode, por exemplo, passar algum vídeo para o aluno assistir em casa como atividade e anotar as palavras que mais chamaram sua atenção.

Então, em aula, juntos, vocês descobrem o significado delas e assim trabalham aquele vocabulário.

Outra ideia é passar textos para que façam a tradução em casa e, durante a aula, realizar a correção em pares (um aluno corrige o texto do outro), incentivando a conversação entre eles.

Existem diversas formas de trabalhar o inglês no modelo de sala de aula invertida. Use sua criatividade e não tenha medo de testar novas ideias!