Qual a diferença entre inglês básico, intermediário e avançado?

Entenda como funcionam as graduações de níveis de aptidão em inglês e conheça as referências mais utilizadas no mundo.

Qual a diferença entre inglês básico, intermediário e avançado?

É muito comum vermos um curso de inglês ser dividido entre básico, intermediário e avançado, com certeza você já viu isso, mas… o que isso quer dizer exatamente?

O que sabe uma pessoa que possui um inglês considerado intermediário? Já parou para pensar?

É sobre estes “níveis de inglês” que vamos tratar neste artigo. 

Você vai aprender o quê quer dizer cada graduação e qual é a diferença entre o inglês básico, o intermediário e o avançado, de acordo com os melhores e mais utilizados quadros de referência de inglês no mundo. Fique com a gente e confira:

O que é um Quadro de Referência?
Inglês Básico
Inglês Intermediário
Inglês Avançado
Qual a importância dessas subdivisões?
Como posso saber meu nível atual?
Conclusão

O que é um Quadro de Referência?

Um quadro de referência de idioma, é um conjunto de diretrizes e critérios estabelecidos para avaliar a proficiência em um determinado nível de habilidade no idioma. 

Esses quadros de referência são desenvolvidos por especialistas em linguagem e são amplamente reconhecidos e utilizados em todo o mundo.

O objetivo principal de um quadro de referência de idioma é fornecer uma estrutura comum para descrever e comparar as habilidades linguísticas dos alunos em diferentes estágios de aprendizado. 

Ele define os critérios que os alunos devem atender para alcançar um determinado nível de proficiência e fazem isso exatamente estabelecendo níveis, geralmente utilizam as expressões: básico, intermediário e avançado.

No contexto do inglês, existem alguns quadros de referência amplamente utilizados, como o Common European Framework of Reference for Languages – CEFR, ou Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas, que é o mais utilizado no mundo.

Existem também exames ou certificados de proficiências que possuem suas próprias graduações, como o Test of English as a Foreign Language - TOEFL  e o International English Language Testing System - IELTS, sendo o primeiro mais utilizado nos Estados Unidos e o segundo no Reino Unido e Europa em geral. 

Esses quadros de referência estabelecem os diferentes níveis de proficiência no idioma, desde iniciante até avançado, e fornecem uma descrição detalhada das habilidades e competências necessárias em cada nível.

Os quadros de referência de idioma geralmente abrangem várias áreas linguísticas, como gramática, vocabulário, compreensão oral, leitura e escrita; explorando as quatro competências que uma pessoa precisa ter em um idioma.

Eles descrevem os tipos de tarefas e atividades que os alunos devem ser capazes de realizar em cada nível, bem como os critérios de avaliação para determinar a proficiência.

Além disso, os quadros de referência de idioma também são frequentemente utilizados por instituições acadêmicas, empregadores e programas de intercâmbio para avaliar e certificar a proficiência em inglês dos alunos.

Eles fornecem um padrão objetivo e confiável para medir as habilidades linguísticas e ajudam os alunos a estabelecer metas realistas de aprendizado.

Em resumo, um quadro de referência de idioma é uma ferramenta importante para avaliar e descrever a proficiência em inglês em diferentes níveis.

Ok, mas afinal, o que quer dizer cada um dos níveis? É o que veremos a seguir. 

Inglês Básico

O inglês básico é o primeiro nível de aprendizagem da língua. Nesse estágio, os alunos estão começando a se familiarizar com o idioma e a construção de frases simples. 

O foco principal do inglês básico é o desenvolvimento de habilidades de comunicação básicas, como cumprimentar, se apresentar, fazer perguntas simples e responder a perguntas sobre informações pessoais.

Os melhores e mais utilizados quadros de referência para o inglês básico incluem o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) e o Test of English for International Communication (TOEIC).

O CEFR denomina este nível como “A - Básico”, subdividindo esta categoria nos níveis A1 e A2, sendo que em cada uma desses níveis o aluno possui as seguintes habilidades:

A1
Iniciante

É capaz de compreender e usar expressões familiares e cotidianas, assim como enunciados muito simples, que visam satisfazer necessidades concretas. Pode apresentar-se e apresentar outros e é capaz de fazer perguntas e dar respostas sobre aspectos pessoais como, por exemplo, o local onde vive, as pessoas que conhece e as coisas que tem. Pode comunicar de modo simples, se o interlocutor falar lenta e distintamente e se mostrar cooperante.

A2
Básico

É capaz de compreender frases isoladas e expressões frequentes relacionadas com áreas de prioridade imediata (p. ex.: informações pessoais e familiares simples, compras, meio circundante). É capaz de comunicar em tarefas simples e em rotinas que exigem apenas uma troca de informação simples e direta sobre assuntos que lhe são familiares e habituais. Pode descrever de modo simples a sua formação, o meio circundante e, ainda, referir assuntos relacionados com necessidades imediatas.

Como se percebe, no nível básico o aluno possui:

  1. Compreensão básica de vocabulário e gramática.
  2. Capacidade de formar frases simples.
  3. Habilidade de se apresentar e responder perguntas pessoais básicas.
  4. Compreensão de diálogos simples em inglês.

Inglês Intermediário

O inglês intermediário é o próximo nível após o básico. Nesse estágio, os alunos já possuem um conhecimento básico da língua e são capazes de se comunicar em situações mais complexas.

O foco principal do inglês intermediário é a expansão do vocabulário e a melhoria da gramática e da compreensão auditiva.

O CEFR denomina o nível intermediário de “B - Independente”, subdividindo-o nos níveis B1 e B2, enquadrando nestes níveis quem possui as seguintes habilidades:

B1
Intermediário

É capaz de compreender as questões principais, quando é usada uma linguagem clara e estandardizada e os assuntos lhe são familiares (temas abordados no trabalho, na escola e nos momentos de lazer, etc.). É capaz de lidar com a maioria das situações encontradas na região onde se fala a língua-alvo. É capaz de produzir um discurso simples e coerente sobre assuntos que lhe são familiares ou de interesse pessoal. Pode descrever experiências e eventos, sonhos, esperanças e ambições, bem como expor brevemente razões e justificações para uma opinião ou um projeto.

B2
Usuário Independente 

É capaz de compreender as ideias principais em textos complexos sobre assuntos concretos e abstratos, incluindo discussões técnicas na sua área de especialidade. É capaz de comunicar com certo grau de espontaneidade com falantes nativos, sem que haja tensão de parte a parte. É capaz de exprimir-se de modo claro e pormenorizado sobre uma grande variedade de temas e explicar um ponto de vista sobre um tema da atualidade, expondo as vantagens e os inconvenientes de várias possibilidades.

Como se percebe, as habilidades necessárias para alcançar o nível intermediário de inglês incluem:

  1. Compreensão e uso de vocabulário mais variado.
  2. Capacidade de formar frases mais complexas.
  3. Habilidade de participar de conversas sobre tópicos diversos.
  4. Compreensão de textos escritos mais extensos.

Inglês Avançado

O inglês avançado é o último nível de proficiência que culmina no domínio completo do idioma

Nesse estágio, os alunos têm um conhecimento sólido da gramática e do vocabulário e são capazes de se comunicar fluentemente em diferentes situações.

O foco principal do inglês avançado é aprimorar a fluência, a precisão e a compreensão de contextos mais complexos.

O CEFR denomina o nível avançado de “C - Competente”, subdividindo esta categoria em C1 e C2,  enquadrando nestes níveis aquele:

C1 

Proficiência operativa eficaz

É capaz de compreender um vasto número de textos longos e exigentes, reconhecendo os seus significados implícitos. É capaz de se exprimir de forma fluente e espontânea sem precisar procurar muito as palavras. É capaz de usar a língua de modo flexível e eficaz para fins sociais, acadêmicos e profissionais. Pode exprimir-se sobre temas complexos, de forma clara e bem estruturada, manifestando o domínio de mecanismos de organização, de articulação e de coesão do discurso.

C2
Domínio Pleno

É capaz de compreender, sem esforço, praticamente tudo o que ouve ou lê. É capaz de resumir as informações recolhidas em diversas fontes orais e escritas, reconstruindo argumentos e fatos de um modo coerente. É capaz de se exprimir espontaneamente, de modo fluente e com exatidão, sendo capaz de distinguir finas variações de significado em situações complexas.


As habilidades necessárias para alcançar o nível avançado de inglês incluem:

  1. Fluência na comunicação oral e escrita.
  2. Uso avançado de vocabulário e gramática correta.
  3. Capacidade de compreender e discutir tópicos complexos.
  4. Compreensão de textos acadêmicos e literários.

Ou seja, quando alcança o nível C2, a pessoa está muito próxima de um nativo da língua, pelo menos no que se refere à compreensão e capacidade de se expressar, é claro que pode existir dificuldades na pronúncia, mas a comunicação é excelente.

Qual a importância dessas subdivisões?

Todo bom curso de inglês vai começar exatamente pelo teste de nivelamento do aluno, cujo resultado vai demonstrar em qual estágio do aprendizado ele se encontra.

É a partir daí que o professor vai começar a trabalhar novos vocabulários e gramática, utilizando e reforçando o que o aluno já sabe e avançando em seu aprendizado rumo ao próximo nível.

Além disso, o aluno também consegue perceber sua evolução dentro do quadro, percebendo que é capaz de realizar coisas que não era capaz antes e já conseguindo vislumbrar onde poderá chegar se continuar avançando.

Isso traz muito mais estímulo e entusiasmo para que o aluno continue estudando e buscando chegar em níveis cada vez mais altos.

Além disso, as certificações de proficiência permitem o acesso do aluno a diversos cursos, oportunidades de trabalho e diferentes ambientes que exigem uma proficiência mínima da pessoa para que ela possa ingressar ali.

Como posso saber meu nível atual?

Mesmo que você já seja professor, é interessante saber qual seu nível e onde você se encontra no CEFR, por exemplo.

É possível fazer testes online gratuitos que vão te mostrar isso, digitando “teste de nivelamento em inglês” no Google, você vai conseguir encontrar várias opções, como, por exemplo, o Teste de Cambridge, fornecido por uma das mais renomadas instituições de ensino de inglês do mundo.

Na Flexge você também tem acesso a um  nivelamento online, o placement test, realizado dentro da Plataforma Flexge que inclusive já vai te trazer seu nível de acordo com a CEFR.

Além disso, a plataforma já vai te mostrar, automaticamente, quais os próximos passos de sua trilha de aprendizado, ou de seu aluno.

Aliás, o placement test é uma excelente forma que a plataforma disponibiliza para o professor prospectar alunos, pois você pode enviar um número ilimitado de testes para que as pessoas realizem já dentro da plataforma.

Isso faz com que o aluno  possa experimentar, em primeira mão, vários dos recursos, exercícios e funcionalidades do ambiente de aprendizado Flexge. 

Conclusão

Dominar o inglês em diferentes níveis é um processo gradual que requer tempo e prática. 

O inglês básico, intermediário e avançado têm objetivos e requisitos distintos, mas todos desempenham um papel importante na jornada do aprendizado da língua inglesa.

Ao utilizar quadros de referência reconhecidos, como o CEFR, TOEFL e IELTS, os alunos podem avaliar seu progresso e estabelecer metas realistas para melhorar suas habilidades de inglês em cada nível. 

É importante lembrar que a prática constante e a imersão no idioma são fundamentais para alcançar a tão desejada fluência.

Esperamos que este artigo tenha solucionado todas as suas dúvidas relacionadas às diferenças entre o inglês básico, intermediário e avançado. 

Lembre-se de que cada nível é um passo importante em direção à maestria do idioma inglês.

Não se esqueça também que a Flexge pode te ajudar a subir suas posições no quadro de referência e levá-lo a outro nível de conhecimento em inglês!

Fique por dentro das novidades!

Assine nossa newsletter e receba novos conteúdos do Blog no seu e-mail.